REVISTA ELETRÓNICA DO TRIBUNAL DE CONTAS
ARQUIVO HISTÓRICO
 

ARISTIDES DE SOUSA MENDES

No momento em que são concedidas honras de Panteão Nacional a Aristides de Sousa Mendes, o Tribunal de Contas revela a última conta do Cônsul Geral de Portugal em Bordéus, de janeiro a junho de 1940. As contas foram apresentadas ao Tribunal em 1941 e julgadas em 1942, tendo o Tribunal considerado Aristides de Sousa Mendes quite com o Estado.

Veja os documentos que guardamos no nosso Arquivo Histórico: ARISTIDES DE SOUSA MENDES, CÔNSUL DE PORTUGAL EM BORDÉUS